Entre as passas de um cigarro

Sunday, September 17, 2006

Restolho

Rasguei o vento,
E vasculhei o tempo,
E o tempo, e o tempo…

Percorri caminhos rochosos
E desequilibrados.
E subi ermas montanhas
Literalmente.
Percorri países inteiros
Desde as entranhas às
Montras de manequins humanos.

E esperei-te em cada esquina,
Cada curva do caminho,
Que se me apresentava.

Nunca te encontrei…

Descobri que de ti
Só restava eu.

Alma Azul








restolho, por machede

10 Comments:

  • At 6:15 PM, Blogger Narizinha said…

    Quem não fuma pode espreitar o blog??
    (pergunta uma ex-fumadora...pode ser que sejam uns pontos a favor de uma resposta positiva!)
    :)

     
  • At 12:26 AM, Blogger AlmaAzul said…

    Claro que sim! Eu mesma andoa ver se consigo deixar ;)

    ***azuis

     
  • At 3:01 AM, Blogger Ines said…

    Muito bonito
    :-)

     
  • At 5:11 AM, Blogger oldmirror said…

    suave.

    sinais-de-fumo-blogspot.com

     
  • At 8:02 AM, Anonymous Márcia said…

    Beijazul daqui, no comecinho da primavera.

     
  • At 8:03 AM, Anonymous Márcia said…

    "Descobri que de ti
    Só restava eu."

    e como dói esse descobrir.

    beijoutro.

     
  • At 4:01 PM, Blogger linhas tortas said…

    Muito bonito!

     
  • At 3:09 PM, Blogger Narizinha said…

    Não me digas que deixaste de fumar... (por estes lados...) :)

     
  • At 7:32 PM, Anonymous umapassada said…

    Encontraste-te, portanto...

     
  • At 7:06 AM, Anonymous Anonymous said…

    Outro tema que a Mafalda Veiga interpreta bem, «Restolho» ;-)

     

Post a Comment

<< Home

 

eXTReMe Tracker