Entre as passas de um cigarro

Wednesday, July 20, 2005

Desejo postumo

Image hosted by Photobucket.com

Se eu morrer queimem-me
juntamente com cada folha
de papel que escrevi!

Quando morrer
quero morrer inteiro!

Assiram L.

8 Comments:

  • At 8:00 AM, Blogger Sandra said…

    "Quando morrer
    quero morrer inteiro!"

    Faz-me questionar se estamos perante o egoismo do autor ou perante a legitimidade do pedido em nome da completude (tb) pós-vida de quem cria.
    ...
    ...
    Creio que dependerá do género de escrita em causa mas tb das condições de produção e existência.
    ...
    ...
    Mas creio, igualmente, que a questão pode ser de ordem a extrapolar para outras realidades/dimensões, onde o Homem é evidentemente o centro da reflexão.

    Beijokas :)

     
  • At 11:06 AM, Anonymous Cleo said…

    Inteira e inteiramente. Além de para sempre? Possivelmente.

     
  • At 7:33 PM, Blogger AlmaAzul said…

    Sandra, sim pode ter vários sentidos. As coisas escritas tendem a ser assim... No entanto foi escrita sobre a raiva do não reconhecimento de muitos autores portugueses actuais que no meu entender são brilhantes. Parece que "veneraremos" pra sempre os mesmos e sempre depois de mortos!
    Assim o sentido é de que depois de morrer já não é preciso de partilhar nada com ninguém!

    cleo, possivelmente... vivemos na dimensão do provável.
    Bem-vinda!

    ***azuis

     
  • At 9:42 AM, Blogger mfc said…

    A inteireza é reconhecermo-nos e sermos reconhecidos em vida!
    Depois... poderá interessar aos outros, mas de nada lhe valerá já!

     
  • At 7:14 PM, Anonymous Márcia said…

    Posso assinar embaixo?
    A mim também, s'il vous plaît.

    beijos muitos, todos azuis, daqui.

     
  • At 7:08 AM, Blogger AlmaAzul said…

    márcia :) Espero que nos façam o último favor...
    ***azuis

     
  • At 9:14 AM, Anonymous celtic said…

    Alma azul andas a esmerar-te no bom gosto musical! excelente som também aqui! :)
    qt ao reconhecimento, axo que nada mais há a dizer. somos obtusos e só vemos os autores óbivos e só conseguimos perceber o valor e grandez doutros quando eles morrem e há alguém que se lembra de fazer uma apanhado da sua obra. sad but true!

     
  • At 10:50 AM, Blogger AlmaAzul said…

    celtic, obrigada. e infelizmente é assim...

     

Post a Comment

<< Home

 

eXTReMe Tracker